CCJ do Senado convidará Dallagnol para falar sobre vazamentos

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou, no final da manhã desta terça-feira (18), um convite para que o procurador federal Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da operação Lava Jato no Paraná, fale sobre os diálogos com o atual ministro da Justiça e Segurança, Sérgio Moro, revelados pelo site Intercept.

Ao contrário da convocação, o convite não implica na obrigação em comparecer. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), Dallagnol ainda não foi comunicado oficialmente do convite e não vai se manifestar por enquanto.

O requerimento para chamar o procurador foi feito pelo senador Angelo Coronel (PSD-BA), o mesmo que já havia pedido na semana passada, pelo mesmo motivo, a convocação do ministro Sérgio Moro. O parlamentar argumentou no pedido a necessidade de esclarecer a “suposta e indevida coordenação de esforços” entre Dallagnol e Moro, já que as mensagens indicam que o ex-juiz federal orientava a força-tarefa e trocava estratégias com a equipe por meio do procurador.

Moro antecipou-se ao requerimento de Angelo Coronel e se dispôs a falar na CCJ. A audiência com o ministro está marcada para esta quarta-feira (19).

> Diálogos de Moro são atípicos, mas não dão base a CPI, diz Simone Tebet

Angelo CoronelDeltan DallagnolInterceptLava-JatoSérgio MoroVaza Jato