Carla Zambelli apaga publicações sobre a Covaxin do seu perfil no Twitter

A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP), uma das mais fiéis defensoras do presidente Jair Bolsonaro, apagou publicações em seu perfil oficial no Twitter que falava sobre compra de vacinas Covaxin. A atitude da parlamentar ocorre após acusação do deputado Luis Miranda e de seu irmão, o servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, de que o chefe do Executivo nada fez após tomar conhecimento da existência de irregularidades na compra do imunizante indiano.

Nas postagens, a congressista argumentava a favor da compra das vacinas pelo governo. Em uma das publicações, do dia 3 de março, ela escreveu: "URGENTE: Vacina indiana Covaxin tem 81% de eficácia, afirma a fabricante BharatBiotech! O Governo Bolsonaro comprou 20 milhões de doses da Covaxin".

Questionada nas redes, Zambelli afirmou que excluiu as mensagens por "haver informações equivocadas". Segundo ela, "só há compra quando se recebe o produto e se paga por ele"

Zambelli e o presidente da CPI da Covid, Omar Aziz, protagonizaram outro desentendimento nos últimos dois, o que resultou no bloqueio da deputada nas mídias sociais do senador. Em reunião da comissão, expondo comportamentos divergentes, por parte do governo, no enfrentamento da pandemia, Aziz disse que a parlamentar tirava a máscara do rosto quando o presidente também retirava. Em um vídeo ofensivo, Carla Zambelli atacou o senador, defendeu seu marido, comandante da Força Nacional de Segurança, e usou de palavra de baixo calão contra o amazonense.

Mesmo não constando mais no perfil da deputada, as publicações sobre a Covaxin foram retomadas por uma inteligência artificial programada para buscar posts apagados nos perfis oficias ligados à administração pública.  Desde o início do governo Bolsonaro, em 2019, o Projeto 7C0 recupera as postagens no Twitter.

Confira os posts excluídos pela deputada:

> Simone Tebet quer acareação coletiva e vê Bolsonaro rendido ao Centrão
> Bolsonaro terá “surpresa mágica” se desmentir citação a Barros, diz Miranda

Thaís Rodrigues é repórter do Programa de Diversidade nas Redações realizado pela Énois - Laboratório de Jornalismo, com o apoio do Google News Initiative.

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.

JUNTE-SE A NÓS
Continuar lendo