Aumento da participação de militares no governo preocupa deputados

O crescimento da presença de militares no governo federal tem preocupado líderes partidários no Congresso Nacional. O deputado Fábio Trad (PSD-MS) apresentou à Mesa Diretora da Câmara um requerimento (íntegra) para que a Casa Civil envie uma lista com o nome de todos os militares que ocupam cargos no governo.

O deputado também cobra do governo que justifique a necessidade de militares ocuparem cargos que poderiam ser exercidos por servidores civis de outras áreas. Nos últimos dias, chamou a atenção o número de nomeações de militares no Ministério da Saúde

“Qual o objetivo em militarizar o governo? Eu sou da OAB, se eu fosse presidente, ia chamar só advogado? O governador Caiado vai chamar só médico? Não tenho tese firmada. Tenho receios. Por que militarizar? Quer fazer com que Forças Armadas possam aderir ao governo de modo que ele não possa sair em uma eventual ruptura?”, questionou Trad em entrevista ao Congresso em Foco.

O deputado Júnior Bozzella (PSL-SP), vice-líder do partido na Câmara, também está incomodado com a presença crescente de militares em órgãos federais.

“A partir do momento que a caixa-preta do cartão corporativo não é aberta, assim como o loteamento dos cargos com o centrão, do meu ponto de vista, qualquer questionamento é válido, até porque esse governo perdeu totalmente a credibilidade, todas as ações estão colocadas em xeque”, disse.

Samuel Moreira (PSBD-SP), que relatou a reforma da Previdência e é vice-líder do PSDB, não criticou a presença de militares no governo, mas apoio o requerimento de  Trad.

"Não tenho objeção nenhuma quanto a transparência dos atos e o legítimo pedido de informação do deputado Fábio Trad. Também não tenho objeção no que se refere as prerrogativas do Executivo".

>Militares ganham mais espaço no Ministério da Saúde

 

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!