Arthur do Val culpa PT por briga na Alesp. Veja vídeo do “Mamãe Falei”

O deputado estadual Arthur do Val (sem partido) publicou um vídeo no seu canal do Youtube, o Mamãe Falei, para tentar explicar a briga que paralisou a sessão da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) nessa quarta-feira (4). Ele diz que os sindicalistas que estavam na galeria da Alesp para acompanhar a votação da reforma da Previdência tentaram lhe intimidar e o ameaçaram de morte.

> Arthur do Val briga com deputados e sindicalistas na Alesp; veja o vídeo

Arthur do Val afirma, contudo, que essa briga não foi uma coisa momento. Para ele, é o resultado de um desgaste mais antigo sobre as prioridades orçamentárias dos deputados: Do Val acusa o PT, o DEM e o PSDB de liberarem R$ 40 milhões para a propaganda partidária e agora criticarem a reforma, enquanto deputados como ele e Janaina Paschoal (PSL-SP) tentam conter o déficit público com propostas como a da Previdência. Veja o vídeo:

"O que aconteceu hoje não foi uma briga de agora, tem um contexto. O que está acontecendo é que a Mesa da Casa, que é composta pelo PT, PSDB e DEM apresentou um projeto nesta Casa para que se gaste R$ 40 milhões a mais com propaganda. Você já paga fundo eleitoral, fundo partidário e eles querem mais dinheiro. São R$ 10 milhões só de verba para internet para os deputados aparecerem bonitos no Instagram. Eu e Janaina estamos contra isso já algum tempo. E hoje Janaina desceu para mostrar o ponto de vista dela. Hoje está sendo votado o projeto de reforma da Previdência, um projeto de austeridade que mexe com o ânimo de todo mundo. E ela desceu para relacionar isso com um gasto de R$ 40 milhões. Mas a galera hoje estava cheia, e não é cheia de pessoas trabalhadoras, de população normal que vem na Casa de maneira espontânea, mas cheia de gente com faixa de Lula Livre, que veio aqui não para expor seu ponto de vista ou ouvir o que está acontecendo, mas para intimidar. Gritaram fascista e golpista quando a Janaina estava falando. Até o momento que passaram a chamá-la de nazista e assassina. Falaram que quem votava esse projeto de austeridade que estamos defendendo com base técnica, com argumentos e némeros era assassino. O que eu fiz? Eu desci pra defender a Janaina", relata o deputado Arthur do Val.

Ele diz, então, que quando subiu à tribuna para defender a reforma da Previdência os sindicalistas o ameaçaram de morte. "Mas esse pessoal não vai me intimidar. No momento você se exalta mesmo. Eu me exaltei e xinguei do que são mesmo, xinguei de vagabundo. Vêm me ameaçar de morte e dizer que vão me pegar. Eu vou enfrentar isso. Essa técnica de intimidação e truculência não pode ficar em cima do debate técnico", defendeu-se Arthur do Val, que ainda disse ter gravado o vídeo do seu canal Mamãe Falei na cozinha da Alesp. "Estou preso na Casa em que trabalho porque tem um monte de sindicalista lá fora querendo me matar", afirmou o deputado, que conclui o vídeo dizendo que "não é fácil enfrentar isso todo dia".

Citada por Arthur do Val no vídeo do canal Mamãe Falei, Janaina Paschoal não comentou os motivos da briga nas suas redes sociais. No Twitter, ela disse apenas que "cenas medievais" foram registradas na Alesp. Os deputados do PT que são acusados de terem partido para cima de Arthur do Val também não comentaram o assunto.

Arthur do Val, contudo, ganhou o apoio de diversos integrantes do Movimento Brasil Livre (MBL), do qual faz parte. Representante do MBL na Câmara, o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), por exemplo, saiu em defesa do colega do MBL. Veja o que ele disse no Twitter:

Kim também disse que o melhor do vídeo da briga na Alesp era "a dancinha: ficou ofendidinho?". Veja como foi a briga na Assembleia de São Paulo:

> PEC paralela da Previdência deve ser levada em banho-maria na Câmara

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!