Após PL das Teles, Flávio e senadores vão à China em busca de tecnologia

Uma comitiva do Senado Federal embarca neste sábado (14) à China para estudar informações sobre tecnologia de telecomunicações. A viagem tem previsão de duração de dez dias.

A ida dos congressistas acontece após a aprovação do PLC (Projeto de Lei da Câmara) 79 que altera o regime geral das empresas telefônicas. O projeto foi aprovado pelo Senado na quarta-feira (10) e aguarda promulgação do presidente Jair Bolsonaro.

“Temos uma demanda por tecnologia enorme. Teve a aprovação do PL 79, esperamos que destrave o setor de telecomunicações, e a China é hoje uma referência em 5g. É um debate mais amplo que transcende a minha capacidade, debate que deve chegar à CAE (Comissão de Assuntos Econômicos do Senado)”, disse o senador Rogério Carvalho (PT-SE) ao Congresso em Foco.

A viagem foi um convite da embaixada da China no Brasil e a comitiva é organizada pelo senador Chico Rodrigues (DEM-RR). Fazem parte dos enviados ao país os senadores Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), Luiz Carlos Heinze (PP-RS), Irajá Abreu (PSD-TO), Rogério Carvalho (PT-SE) e Esperidião Amin (PP-SC).

Na programação estão visitas à sede da empresa Huawei em Pequim, ao ministro do Departamento Internacional do Partido Comunista Chinês, almoço oferecido pelo escritório do governo de São Paulo na China e reconhecimento da estrutura de trem-bala.

O presidente Jair Bolsonaro adotou na sua campanha eleitoral um forte discurso de proteção comercial brasileira em relação aos produtos chineses.

> Bolsonaro cancela encontro com líder chinês após 20 minutos de atraso
> Viagem de parlamentares eleitos pelo PSL à China provoca conflito entre bolsonaristas

Em janeiro, deputados do PSL foram criticados por apoiadores de Bolsonaro por fazer uma viagem similar à China.

As críticas foram insufladas por Olavo de Carvalho, uma espécie de guru informal do bolsonarismo e influente entre Carlos e Eduardo Bolsonaro, irmãos mais novos de Flávio.

Rogério Carvalho, que é do principal partido rival de Bolsonaro, declarou não ver problema na participação do senador do PSL do Rio de Janeiro na viagem.

“Não, é uma viagem organizada pela embaixada, todos têm compreensão de seu papel, sua função de representação do país, não vejo nenhum tipo de problema, muito pelo contrário”, disse.

Presente na comitiva de deputados do PSL à China no início do ano e uma das mais atacadas por olavo, Carla Zambelli (SP) disse ao Congresso em Foco que o episódio não se repetirá com Flávio:

"Não acredito que tenha problemas. O problema pelo qual passamos em janeiro foi decorrendo de desinformação. Acho que o povo já entendeu que a intenção destas viagens é só ajudar".

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!