Senado aprova uso de telemedicina durante pandemia de covid-19

Em sessão remota nesta terça-feira (31), o plenário do Senado Federal aprovou quatro projetos voltados ao enfrentamento do coronavírus:

  • PL 696/2020, que libera atendimentos com uso de telemedicina;
  • PL 702/2020, que permite a dispensa de empregado da justificativa para quarentena;
  • PL 805/2020, que suspende prazos para apresentação de relatórios pelo Sistema Único de Saúde (SUS); e
  • PL 1006/2020, que prevê ajuda financeira a santas casas e hospitais sem fins lucrativos.

Telemedicina

Telemedicina é o exercício da medicina mediado por tecnologias para assistência, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção de saúde.

PL 696/2020, de autoria da deputada federal Adriana Ventura (Novo-SP), visa desafogar hospitais e centros de saúde com o atendimento de pacientes a distância, por meio de recursos tecnológicos, como as videoconferências.

O projeto prevê ainda a ampliação do serviço de telemedicina após o fim da pandemia, com a regulamentação dessa modalidade de atendimento pelo Conselho Federal de Medicina (CFM).

O texto vai à sanção presidencial.

Dispensa de justificativa de falta

O segundo projeto aprovado, o PL 702/2020, do deputado federal e ex-ministro da Saúde Alexandre Padilha (PT-SP), dispensa, durante o período da emergência de saúde pública decorrente do covid-19, o empregado da comprovação do motivo de quarentena.

“Trata-se de medida que protege a saúde do trabalhador, de seus colegas de trabalho e das pessoas com quem ele eventualmente mantiver contato durante os trajetos residência-trabalho e trabalho-residência”, diz o relatório assinado pelo senador Veneziano Vital do Rêgo (PSB-PB).

Após o oitavo dia de afastamento, o empregado deverá apresentar atestado médico eletrônico regulamentado pelo Ministério da Saúde. Votada a versão aprovada pelos deputados, o texto também segue para sanção.

Hospitais filantrópicos e santas casas

Os senadores também aprovaram o PL 805/2020, que suspende por 120 dias a manutenção de metas das entidades filantrópicas que prestam serviço no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). A proposta segue à sanção.

O último projeto aprovado pelos senadores nesta terça foi o PL 1006/2020, do senador José Serra (PSDB-SP), que garante auxílio financeiro às santas casas e aos hospitais sem fins lucrativos, para que atuem de forma coordenada no combate ao coronavírus. O texto, aprovado com 77 votos favoráveis, vai para análise da Câmara.

Senado adia votação de projetos com benefícios para pessoas de baixa renda

O Senado irá realizar nova sessão na quarta-feira (1º), às 16h, para apreciar o PL 873/2020, do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), que institui a Renda Básica de Cidadania Emergencial e amplia benefícios aos beneficiários do Programa Bolsa Família e aos cadastrados no CadÚnico.

*Com informações da Agência Senado

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!