Ministro do Turismo explica transferência da Secretaria da Cultura

O ministro do turismo, Marcelo Álvaro Antônio, compareceu nesta quarta-feira (11) à Comissão de Cultura (CCULT) da Câmara para  prestar esclarecimentos acerca das ações da Secretaria Especial de Cultura, tendo em vista as mudanças institucionais decorrentes do decreto presidencial, que transfere a Secretaria Especial de Cultura, anteriormente do Ministério da Cidadania, para o Ministério do Turismo (MTur).

O requerimento que solicitou a presença do ministro é de autoria do deputado Marcelo Calero (Cidadania-RJ).

Na reunião, o ministro esclareceu que com a mudança para o governo de Jair Bolsonaro, as políticas públicas serão diferentes. " A gente quer retirar o viés ideológico da cultura. Não estou dizendo retirar para implantar outro viés ideológico de conservadorismo."

Apesar de não ter o parecer do presidente da república, o encabeçado para o MTur afirmou que deseja que a cultura tenha valor de ministério e que seja anexada juntamente ao do turismo. "O que me parece é que a cultura merece e deve ter status de ministério, esse é um ponto de vista que vou defender inicialmente com o presidente Bolsonaro."

 

 

 

Marcelo também rebateu as preocupações com censura. "A cultura com uma visão como inimiga não passa pela minha cabeça e nem na do presidente Bolsonaro, tenho certeza disso. O que o presidente quer é que a cultura chegue nos quatro cantos do Brasil e valorizar a cultura regional."

>Bolsonaro transfere cultura para o turismo e aumento poder de ministro denunciado 

>Weintraub defende entrada da PM nas universidades

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!