Câmara aprova linha de crédito para empresas e vota destaques

Os deputados aprovaram na noite desta quarta (22) proposta que concede uma linha de crédito especial para micro, pequenas e médias empresas em valor proporcional à sua receita bruta em 2019. A Câmara mudou o texto enviado pelo Senado.

> Veja como está a situação do Covid-19 no seu município e no mundo

Em vez de a União alocar dinheiro diretamente à operação de empréstimo, como proposto pelos senadores, os bancos participantes emprestarão com recursos próprios e contarão com garantia do governo em valor global de até R$ 15,9 bilhões. A garantia será para 85% do valor emprestado. Os outros 15% serão sem essa garantia. A taxa máxima de juros será a taxa Selic (atualmente em 3,75%) mais 1,25% a título de spread bancário.

O projeto, de autoria do senador Jorginho Mello (PL-SC), voltará ao Senado por ter sido aprovado na forma de um substitutivo da relatora na Câmara, Joice Hasselmann (PSL-SP).

A proposta cria o Programa Nacional de Apoio à Microempresa e Empresa de Pequeno Porte (Pronampe). O programa proíbe a redução no número de empregados. Essa é uma condição para contratação da linha de crédito por parte da empresa. “O relatório do projeto 1282/2020 trouxe vários avanços, inclusive salvou uma parte da Medida Provisória 905, e vai atender a grande massa geradora de empregos no Brasil, que estava desamparada neste grave momento de crise”, explicou a relatora.

> Cadastre-se e acesse de graça, por 30 dias, o melhor conteúdo político premium do país   

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!