Suspeito de ataque ao Porta grava vídeo contra Lula e Boulos

O empresário Eduardo Fauzi gravou um vídeo no qual critica o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto, Guilherme Boulos (Psol). De acordo com o site Catraca Livre, a peça começou a ser reproduzida nas redes sociais na sexta-feira (3).

Fauzi,  principal suspeito de ter participado de um ataque na sede da produtora do Porta dos Fundos, é filiado desde 2001 ao PSL. O presidente nacional da legenda, Luciano Bivar, disse ao site Antagonista que ele deve se desfiliar da sigla.

> Suspeito de atentado contra Porta dos Fundos é filiado ao PSL

O candidato do Psol nas eleições presidenciais de 2018 respondeu que ser "atacado por covardes como ele é um elogio":

O integralista viajou no último domingo (29) para a capital russa Moscou  e disse que pretende pedir asilo no país.

“Eu sou o candidato típico. Mas a decisão é política. Se não houver interesse político eles não me não me asilam”, declarou em entrevista publicada na sexta pelo jornalista Lauro Neto do site Colabora.

Fauzi  havia gravado na quarta-feira (1) outro vídeo e publicado no Youtube. O homem está foragido desde a terça-feira (31) e possui mais 20 anotações criminais.

No vídeo divulgado na quarta disse que a produtora é criminosa e encerrou pedindo oração e clamando por Deus, pela pátria e pela família brasileira. O conteúdo foi removido da plataforma digital por violar os padrões da empresa.

A polícia oferece uma recompensa de R$ 2 mil para quem der informações que levem até o suspeito.

Fauzi foi identificado pela Polícia por meio de uma gravação de uma câmera de segurança. Ele era o único a aparecer com o rosto descoberto, a Polícia tenta identificar mais quatro suspeitos.

> Frente Integralista nega relação com ataques ao Porta dos Fundos

> Deputados tentam criar CPI do Porta dos Fundos em São Paulo

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!