Procurador que substituiu Deltan na Lava Jato morre aos 45 anos

O procurador Alessandro José Fernandes de Oliveira, que substituiu Deltan Dallagnol na coordenação da Operação Lava Jato, morreu nesta quinta-feira (20), aos 45 anos. O Ministério Público Federal  (MPF) decretou luto oficial de três dias. A causa da morte não foi divulgada.

Em uma nota, o MPF diz que "em mais um ato de coragem e diante de um imenso desafio, Alessandro assumiu a coordenação da Lava Jato no Paraná. Com o lema 'ninguém fica para trás', o procurador cativou colegas com seu espírito coletivo e com sua forma empática e sempre respeitosa de dialogar. E, mais uma vez, mostrou a excelência do seu trabalho. Alessandro deixa um vazio como coordenador, mas muito mais como amigo, companheiro e exemplo de determinação, coragem e liderança".

O MP diz ainda que "todos aqueles que tiveram o privilégio de conviver com Alessandro durante a brilhante carreira dedicada à defesa dos ideais do MPF trazem a marca de seu exemplo. Alessandro deixa ao Ministério Público Federal um legado de coragem e honradez, que servirá de guia a iluminar os que, como ele, dedicam a vida à missão constitucional de 'promover a realização da justiça, a bem da sociedade e em defesa do Estado Democrático de Direito'”.

Colegas de Alessandro na Lava Jato lamentaram a morte do procurador:

O ex-juiz Sergio Moro também comentou a morte de Alessandro:

Continuar lendo