Procurador processa e incentiva ações contra agência de combate a fake news

O procurador federal Ailton Benedito, ex-secretário de Direitos Humanos e Defesa Coletiva do Ministério Público Federal (MPF), anunciou em suas redes sociais que está processando a agência de checagem Aos Fatos. Ailton, que se declara conservador e está alinhado ao ideário bolsonarista, foi apontado pelo site de fact-checking como um dos principais propagadores de conteúdo sobre cloroquina.

Em julho, o Congresso em Foco revelou a ação de Ailton e de outros procuradores para obrigar o Estado a colocar a cloroquina à disposição dos pacientes de covid-19.

Além de processar a agência, Ailton Benedito colocou em seu Twitter uma espécie de guia para que outras pessoas sigam o mesmo caminho.

Em resposta, a agência Aos Fatos diz não admitir ameaças contra o exercício do jornalismo.

"O Aos Fatos segue sua missão de checar declarações e boatos nas redes, amparado nos direitos constitucionais da liberdade de imprensa e da liberdade de expressão. Conforme os melhores parâmetros éticos, damos espaço à divergência, pedimos outro lado, mas não admitimos ameaças contra o exercício do jornalismo. Repudiamos qualquer tentativa de cercear nossas atividades e de quaisquer jornalistas que tenham compromisso com a verdade factual."

Ala do MP quer abastecer SUS de cloroquina, droga descartada pela OMS

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!