“Nós sabemos o que você fez no verão de 2018”, diz suplente a Flávio Bolsonaro

Ao reagir ao pedido de quebra de sigilo de seus assessores formulado pelo Ministério Público nesta quinta-feira (2), o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) disse que a denúncia tem como ponto de partida uma "fofoca" de seu suplente de senador, Paulo Marinho, "também conhecido como tiazinha do pulôver", nas palavras do filho do presidente.

Marinho reagiu à provocação de Flávio com ameaças e com a garantia de que a quebra de sigilo será decisiva para o caso.

"Você sabe que as informações que essa quebra de sigilo revelará sobre a localização dos seus assessores durante o 2º turno das eleições de ‘18, vai mostrar com clareza a veracidade do que você me relatou quando veio chorando à minha casa pedir ajuda", publicou Marinho em sua conta do Twitter.

Flávio e sua esposa, Fernanda Antunes Bolsonaro, foram intimados pelo MP-RJ  a prestarem depoimento sobre o suposto esquema de “rachadinhas” no antigo gabinete de Flávio como deputado estadual.

 

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!