Justiça determina que Queiroz e Márcia voltem ao regime fechado

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) expediu os mandados de prisão preventiva de Fabrício Queiroz e sua esposa Márcia Oliveira de Aguiar. O TJ, porém, determinou que o amigo do presidente Jair Bolsonaro e sua esposa, não podem ser levados ao Batalhão Especial Prisional, mas não especificou para onde devem ser levados. Os dois estavam cumprindo prisão domiciliar. Fabrício é ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). As informações são do portal Uol.

"O Tribunal de Justiça do Rio determinou nesta sexta-feira (14/8) a expedição dos mandados de prisão preventiva para Fabrício Queiroz e sua mulher, Márcia Oliveira de Aguiar, em cumprimento à ordem do Superior Tribunal de Justiça, que na quinta-feira revogou a prisão domiciliar do casal. De acordo com despacho do desembargador Milton Fernandes, relator do processo no Órgão Especial do TJ do Rio, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Alerj não pode ser levado para o Batalhão Especial Prisional", diz a nota.

Na última quinta-feira (12), o ministro Felix Fisher determinou que o TJ-RJ analisasse a situação do casal e lhes enviasse ao regime fechado.

A defesa de Queiroz apresentou um pedido de habeas corpus, que está sob os cuidados do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que ainda não se pronunciou.

Continuar lendo