Justiça determina que Queiroz e Márcia voltem ao regime fechado

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ) expediu os mandados de prisão preventiva de Fabrício Queiroz e sua esposa Márcia Oliveira de Aguiar. O TJ, porém, determinou que o amigo do presidente Jair Bolsonaro e sua esposa, não podem ser levados ao Batalhão Especial Prisional, mas não especificou para onde devem ser levados. Os dois estavam cumprindo prisão domiciliar. Fabrício é ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ). As informações são do portal Uol.

"O Tribunal de Justiça do Rio determinou nesta sexta-feira (14/8) a expedição dos mandados de prisão preventiva para Fabrício Queiroz e sua mulher, Márcia Oliveira de Aguiar, em cumprimento à ordem do Superior Tribunal de Justiça, que na quinta-feira revogou a prisão domiciliar do casal. De acordo com despacho do desembargador Milton Fernandes, relator do processo no Órgão Especial do TJ do Rio, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Alerj não pode ser levado para o Batalhão Especial Prisional", diz a nota.

Na última quinta-feira (12), o ministro Felix Fisher determinou que o TJ-RJ analisasse a situação do casal e lhes enviasse ao regime fechado.

A defesa de Queiroz apresentou um pedido de habeas corpus, que está sob os cuidados do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, que ainda não se pronunciou.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!