Justiça arquiva pedido de censura feito por Bia Kicis contra site Aos Fatos

A Justiça do Distrito Federal arquivou ação movida pela deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) contra a agência de checagem Aos Fatos. O arquivamento foi feito no dia 25 de janeiro e foi divulgado nesta sexta-feira (5) pelo veículo jornalístico.

A parlamentar acionou a Justiça pedindo retratação e a retirada do ar de reportagem veiculada pela agência segundo a qual Bia Kicis é a terceira congressista que mais publicou desinformação sobre a covid-19 no Twitter.

Em novembro, a justiça já tinha decidido que a ação movida pela deputada é improcedente. Agora, com o arquivamento, não cabe mais recurso.

Bia Kicis foi indicada para presidir a Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara, o que provocou críticas e resistência por parte de deputados. 

A deputada é investigada em inquérito do Supremo Tribunal Federal (STF) que apura a disseminação de informações falsas. Em um segundo inquérito que apura a realização de atos antidemocráticos, apesar de não ser investigada, a parlamentar foi convocada a prestar depoimento.

> Veja as principais polêmicas envolvendo a deputada Bia Kicis

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!