Gilmar, Fux e deputados reagem a assassinato de juíza: “Feminicídio é endêmico”

Parlamentares e ministros do Supremo Tribunal Federal lamentaram, neste domingo (25), o assassinato da juíza do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), Viviane Vieira do Amaral Arronenzi. Ela foi morta a facadas na noite de quinta (24), no Rio de Janeiro. O acusado pela morte é o ex-marido, que foi preso por guardas municipais.

Em nota institucional, o STF e o Conselho Nacional de Justiça também lamentaram o assassinato.

"Estamos em sofrimento, estamos em reflexão e nos perguntando o que poderíamos ter feito para que esta brasileira Viviane não fosse morta. Precisamos que esse silêncio se transforme em ações positivas para que nossas mulheres e meninas estejam a salvo, para que nosso país se desenvolva de forma saudável", diz o texto.

Continuar lendo