Fachin leva a plenário pedido da PGR para suspender inquérito das fake news

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, encaminhou ao plenário da Corte um pedido feito pela Procuradoria-Geral da República para suspender o inquérito 4781, que investiga rede de disseminação de fake news.

> Ex-aliados de Bolsonaro detalham modus operandi do “gabinete do ódio”

Aras fez o pedido na Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental 572 (ADPF 572), uma ação do partido Rede que questiona o inquérito e tem Fachin como relator.

O pedido feito pela PGR alega que a investigação está sendo conduzida "sem a participação, supervisão ou anuência prévia do órgão de persecução penal", que é o Ministério Público.

"Requer, diante da necessidade de se conferir segurança jurídica e preservar as prerrogativas institucionais do Ministério Público, a concessão de medida cautelar incidental, determinando-se a suspensão do inquérito até o julgamento de mérito desta ADPF", argumenta Augusto Aras.

> Aras dá parecer contrário à apreensão do celular de Bolsonaro; veja a íntegra

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!