Em crise com STF, Bolsonaro recebe Luis Roberto Barroso e Edson Fachin

O presidente Jair Bolsonaro receberá, nesta quarta-feira (13), a visita de dois ministros do Supremo Tribunal Federal (STF): Luis Roberto Barroso e Edson Fachin. Os dois vão ao Palácio do Planalto, nesta manhã, para convidar Bolsonaro a participar da posse deles na presidência e vice-presidência, respectivamente, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Por causa da pandemia de covid-19, a cerimônia, marcada para o próximo dia 25, será virtual. O encontro se dá em momento de crise entre o presidente e a mais alta corte do país.

>Congresso vota projeto que livra Bolsonaro de crime de responsabilidade

Bolsonaro, os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e o procurador-geral da República, Augusto Aras, deverão participar e discursar por vídeo.

Também participarão do encontro desta quarta os ministros André Mendonça (Justiça e Segurança Pública), Jorge Antonio de Oliveira (Secretaria-Geral da Presidência), José Levi Mello do Amaral Junior (advogado-geral da União).

O presidente tem criticado decisões do Supremo, como a que suspendeu a nomeação do delegado Alexandre Ramagem para a direção-geral da Polícia Federal. Bolsonaro também participou de atos que defendiam intervenção militar e fechamento do Congresso e do STF. Em 19 de abril, quando o presidente se juntou a manifestantes em frente ao Quartel-General do Exército, em Brasília, Barroso escreveu no Twitter que considerava o episódio assustador.

>73 mil militares receberam o auxílio emergencial indevidamente, diz Defesa

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!