Estamos mudando o site. Participe enviando seus comentários por aqui.

Como presidente do STF, Toffoli irá votar “contra o próprio convencimento”

Costumeiramente avesso a entrevistas, o ministro Dias Toffoli, que assumirá em setembro a presidência do Supremo Tribunal Federal (STF), afirmou que terá que votar "contra o seu próprio convencimento em defesa da instituição". A entrevista foi dada à coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Toffoli disse ainda que exercerá a presidência da Corte com espírito do "presidente que vai dialogar e saber compor as divergências".

>> Nem com Toffoli na presidência STF reverá prisão em segunda instância, diz “advogado dos políticos”

Ex-advogado do PT e indicado pelo partido para o Supremo, Toffoli também teria dito a colegas, ainda segundo a coluna, que não pautará ações que questionam a prisão após condenação em segunda instância até o fim das eleições deste ano. Ele mesmo é favorável à revisão do tema.

Para aliados do ex-presidente Lula, a ascensão de Toffoli ao comando do STF poderia beneficiar o petista, que está preso em Curitiba desde abril, após ser condenado pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

 

Continuar lendo