Toffoli derruba decisão de Lewandowski e mantém veto a entrevista com Lula

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, determinou na noite desta segunda-feira (1º) o cumprimento da liminar (decisão provisória) do ministro Luiz Fux que suspende a autorização para o ex-presidente Lula conceder entrevista à imprensa. O petista está preso na carceragem da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba (PR).

A decisão contraria medida do ministro Ricardo Lewandowski, desta tarde, que determinou o cumprimento de sua primeira decisão, de sexta-feira (28), quando autorizou a realização da entrevista do ex-presidente ao jornal Folha de S.Paulo.

O vice-presidente da Corte, Luiz Fux, havia suspendido, no mesmo dia, em resposta ao Partido Novo, a autorização dada por Lewandowski. Segundo Fux, a entrevista de Lula poderia causar confusão nos eleitores.

Toffoli manteve a decisão de Fux até que o caso seja analisado pelo plenário do STF, ainda sem data definida. O presidente do STF atendeu a uma solicitação feita pelo ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, que questionava qual decisão deveria ser cumprida.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!