STJ prende desembargadoras da BA por venda de sentenças

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) ordenou a prisão de duas desembargadoras do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA), nesta segunda-feira (14), por venda de sentenças. A ordem do ministro Og Fernandes faz parte da Operação Faroeste, que investiga um esquema de venda de sentenças no tribunal baiano que teve sua quinta fase deflagrada hoje.

A Polícia Federal investiga possíveis crimes de corrupção ativa e passiva, lavagem de ativos, evasão de divisas, organização criminosa e tráfico de influência.

São cumpridos 36 mandados de busca e apreensão em quatro cidades baianas e em Brasília, resultando na prisão temporária das desembargadoras, na prisão preventiva de um operador de um homem que atuava como operador de um juiz, e no afastamento destas pessoas do cargo.

Desde novembro do ano passado, a Faroeste aponta um esquema de venda de sentenças no TJ do estado, se valendo de membros de outros poderes que auxiliavam na cobertura dos crimes.


> Morre o ex-deputado Carlos Eduardo Cadoca por complicações da covid-19
> Valor que governo deixará de arrecadar com imposto de arma daria para criar 1.277 leitos de UTI

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!