PGR pede ao STF arquivamento de denúncia contra deputados bolsonaristas

O vice-procurador-geral da República (PGR) Humberto Jacques de Medeiros pediu, nesta sexta-feira (4), o arquivamento de denúncias contra nove deputados federais da base de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, investigados por participação em atos antidemocráticos no ano passado.

O pedido, feito ao Supremo Tribunal Federal (STF), indica não ter sido possível atestar a participação dos parlamentares em atos criminosos.

Caso o pedido seja atendido pelo Supremo, são encerradas as investigações contra as deputadas Alê Silva (PSL-MG), Aline Sleutjes (PSL-PR), Bia Kicis (PSL-DF), Carla Zambelli (PSL-SP) e Caroline de Toni (PSL-SC), além dos deputados General Girão (PSL-RN), Guiga Peixoto (PSL-SP) e Junio Amaral (PSL-MG). Também estava sob investigação o senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ), que morreu em outubro do ano passado pela covid-19.

O deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) também é alvo de investigação por participar de atos antidemocráticos, porém, ele segue em outro processo, do qual já é réu no STF.

No pedido, o vice-procurador-geral solicita  o encaminhamento de seis denúncias para instâncias inferiores. Com isso, se acatado, quatro deles serão encaminhados para a Justiça Estadual e outros dois para a Justiça Federal.

 

Continuar lendo