PF abriu investigação contra Sleeping Giants Brasil

A Polícia Federal abriu um inquérito para investigar o Sleeping Giants Brasil, grupo que alerta patrocinadores, apoiadores e parceiros de produtores de conteúdos de ódio associados à extrema direita na internet para os prejuízos causados por essas informações.

Veja aqui na íntegra

De acordo com o Intercept, a investigação foi aberta em Londrina (PR) cinco dias após o grupo alertar que o Banco do Brasil mantinha publicidade, por meio do Google AdSense, em sites que propagam fake news e discurso de ódio. Mais tarde, o banco suspendeu as peças.

O delegado Ricardo Filippi Pecoraro diz que o objetivo do inquérito era apurar "suposta propagação de fake news, em rede social, por parte de veículos de mídia apontados pelo perfil da rede
social twitter sleeping giants".

O inquérito foi arquivado a pedido do Ministério Público Federal e por decisão da justiça, em julho.

No documento, o delegado dizia ainda que podia deduzir, “segundo análise de inteligência policial, que há razoável possibilidade de que o referido perfil sleeping giants possa ter tido acesso a informações sigilosas do Inquérito Policial que tramita no STF, e que as esteja usando para apontar a qualidade de propagadores de fake news a possíveis alvos investigados pelo STF e que lhe sejam previamente conhecidos”, fazendo referência ao inquérito das fake news, com relatoria do ministro Alexandre de Moraes.

Ricardo Pecoraro também sugeriu que pudesse haver “crimes contra os Direitos Humanos e Garantias Constitucionais relacionadas à Liberdade de Imprensa; à Liberdade de Pensamento; à Liberdade de Expressão e à Livre Concorrência dos Meios de Comunicação no Brasil”.

O documento pedia ainda que se produzisse “informação Policial que indique, conforme seja possível, os dados e endereço do responsável legal pelo perfil Sleeping Giants”.

Além do Banco do Brasil, o grupo também mobilizou outras empresas. No início de agosto, o escritor Olavo de Carvalho informou que sua conta na plataforma de pagamentos PayPal foi excluída. A ferramenta é usada para pagamentos e transferências online de dinheiro e a decisão da empresa foi tomada após pressão do Sleeping Giants.

> Olavo de Carvalho tem conta suspensa no Pay Pal e culpa comunistas

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!