Ministro do STJ pede aposentadoria ao vivo e abre nova vaga para Bolsonaro

O ministro Néfi Cordeiro, da sexta turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), anunciou de maneira repentina a aposentadoria do cargo. No início da sessão desta terça-feira (3), o magistrado – que julga processos na área penal da corte – anunciou a aposentadoria aos 57 anos, após 30 deles de serviço público.

"Por sustos de saúde, vou ficar com a família e vou tomar outro caminho", resumiu Néfi, indicado à corte em 2014 pela então presidente Dilma Roussef. A decisão foi adiantada aos ministros, mas revelada ao vivo. O ministro acabou ganhando fama no final de 2020 ao aparecer sem calças durante um julgamento.

A aposentadoria ainda será oficializada em Diário Oficial e abre uma segunda vaga no STJ. O tribunal é composto por 33 ministros e uma vaga já estava aberta desde o final do ano passado, com a saída de Napoleão Nunes Maia Filho.

Pelo rito, o tribunal define uma lista tríplice de nomes ao cargo, que serão encaminhados à decisão do presidente Jair Bolsonaro. O nome escolhido pelo presidente ainda será referendado pelo Senado Federal.


> Fachin manda ao Plenário do STF denúncia de corrupção contra Arthur Lira

Continuar lendo