Gilmar Mendes determina devolução de passaporte a Marcelo Crivella

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes revogou os efeitos da medida cautelar que proibia o ex-prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella de se ausentar do país. Com isso, ele determinou a devolução do passaporte do bispo da Igreja Universal e ex-prefeito do Rio de Janeiro.

De acordo com Gilmar Mendes o impeditivo para Crivella deixar o país carece de "fatos contemporâneos".

"Percebe-se que os fatos imputados ao paciente, para além de qualquer juízo sobre a robustez do acervo probatório colhido até aqui, concentram-se temporalmente nos anos de 2016 a 2019, o que faz com que a contemporaneidade dos fatos esteja cada vez mais distante", escreveu.

Leia a decisão:

Marcelo Crivella estava proibido de sair do Brasil desde fevereiro deste ano, quando foi preso por suspeita de corrupção na gestão municipal. Ele também passou a responder por crime de falsidade ideológica eleitoral.

Na ocasião, Gilmar Mendes substituiu a prisão por reclusão domiciliar e uma série de medidas restritivas. O passaporte dele foi, então, apreendido. Apesar disso, em junho o presidente Jair Bolsonaro convidou Crivella para ser embaixador do Brasil na África.

> Bispo enquadra padre que criticou Bolsonaro: “Reconhece que se excedeu”

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo