Geraldo Alckmin depõe em investigação sobre suposto caixa dois

O ex-governador de São Paulo e candidato à Presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin, prestou hoje (15) à tarde depoimento ao Ministério Público de São Paulo no inquérito que investiga caixa dois nas campanhas eleitorais de 2010 e 2014. Alckmin prestou depoimento por uma hora. Evitou falar com jornalistas.

A Promotoria de Patrimônio Público e Social investiga supostas práticas de improbidade administrativa com o recebimento de vantagem indevida. As apurações envolvem o recebimento de cerca de R$ 10,2 milhões em caixa 2 pagos pela empreiteira Odebrecht.

O nome de Alckmin foi citado em delações premiadas de executivos da empresa sobre doações não declaradas na prestação de contas nas disputas pelo governo de São Paulo em 2010 e 2014.

Esclarecimentos

Mais cedo, ao participar de uma sabatina a respeito de suas propostas para Educação, em São Paulo, o tucano afirmou que era “dever de quem está na vida pública cotidianamente prestar contas”. “Vou esclarecer o que quiserem que esclareça. As minhas campanhas sempre foram modestas e rigorosamente dentro da lei”, ressaltou o candidato do PSDB.

A assessoria do Ministério Público de São Paulo informou que não comenta a investigação, que corre sob segredo de Justiça.

 

MP de São Paulo investiga caixa dois de R$ 5 milhões para Alckmin em 2010

Marina rejeita ser vice de Alckmin: “De jeito nenhum”

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!