Lula poderá trabalhar em presídio se quiser, afirma Doria

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), atacou a presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), a deputada federal Gleisi Hoffmann (PR), em resposta às críticas relacionadas à transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da sede da Polícia Federal em Curitiba, berço da Operação Lava Jato, para a Penitenciária de Tremembé II, no interior paulista, 150 km distante da capital.

“Fique tranquila, ele será tratado como todos os outros presidiários, conforme a lei. Inclusive, o seu companheiro Lula, se desejar, terá a oportunidade de fazer algo que jamais fez na vida: trabalhar”, disse Doria em uma rede social.

Foi uma resposta a um comentário da petista, que havia comentado a decisão da Justiça Federal do Paraná que autorizou, nesta quarta-feira (7), a transferência do ex-presidente. “A segurança e a vida do presidente Lula estarão em risco sob a polícia de Joāo Doria. Sua transferência para Tremembé II, sem prerrogativas de ex-presidente, é mais uma violência da farsa judicial a que ele foi submetido”, afirmou Gleisi.

Pela manhã, a Justiça Federal do Paraná autorizou a transferência Lula, em decisão assinada pela juíza Carolina Lebbos, da 12ª Vara Federal de Curitiba, responsável pela execução penal do ex-presidente. Cerca de uma hora depois da divulgação do comunicado, a Justiça Estadual de São Paulo decidiu transferir Lula para a Penitenciária II de Tremembé, no interior paulista, distante a 150km da capital.

Por ser um ex-presidente da República, Lula está detido em uma sala especial na sede da Polícia Federal, em cumprimento à pena pelos crimes de lavagem de dinheiro e corrupção passiva no âmbito da Operação Lava Jato no caso do tríplex do Guarujá (SP). Com a transferência para São Paulo, ele irá para uma penitenciária comum.

 

> Intercept: Dallagnol tentou lucrar com a Lava-Jato

> Lula intensifica reuniões com governadores do Nordeste 

> Grupo quer Haddad no comando do PT, mas depende do aval de Lula 

>  Oposição pede investigação de fundo bilionário da Lava Jato 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!