Barroso assume presidência do TSE nesta segunda-feira

Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso e Edson Fachin tomam posse às 17h30, nesta segunda-feira (25), como presidente e vice, respectivamente, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Um dos primeiros desafios da gestão de Barroso será a condução do processo eleitoral deste ano, que diante da pandemia de covid-19 está sendo alvo de diversas propostas de mudança.

> Políticos defendem adiamento das eleições municipais, em debate da OAB

No Congresso Nacional, os líderes da Câmara e do Senado estão costurando um acordo para adiar a data do primeiro turno das eleições de 4 de outubro para 6 de dezembro. Pela proposta, o segundo turno será no dia 20 de dezembro.

Cerimônia de posse

Em razão das medidas de distanciamento social, o evento será realizado, de forma inédita no Tribunal, com uma mesa virtual de autoridades. Somente estarão presencialmente no Plenário do TSE a atual presidente da Corte, ministra Rosa Weber; os ministros Barroso e Fachin, que assumirão seus cargos; e o ministro Luis Felipe Salomão, escolhido para dar as boas-vindas ao novo presidente, em nome da Corte.

"Todos os cuidados necessários serão tomados para garantir a segurança dos presentes e respeitar as medidas sanitárias. Assim, os ministros estarão a mais de dois metros de distância um do outro e adotarão as recomendações para proteção de todos, sem a participação de convidados e plateia", diz nota do TSE.

Ministro do STF desde 26 de junho de 2013, Luís Roberto Barroso passou a integrar o TSE como ministro substituto em setembro de 2014. Seu primeiro biênio como membro efetivo da Corte Eleitoral começou em 27 de fevereiro de 2018. Naquele mesmo ano, em agosto, foi eleito vice-presidente do TSE.

 

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!