Ameaças e notícias falsas não são liberdade de expressão, dispara Moro

O ex-ministro Sergio Moro publicou em seu Twitter uma mensagem demonstrando apoio à operação da Polícia Federal que resultou em busca e apreensão contra empresários, blogueiros e deputados investigados de criar a espalhar fake news contra membros do Supremo Tribunal Federal (STF). Os críticos à operação, afirmam que o STF está agindo contra a liberdade de expressão. Moro, porém, discorda.

"Campanhas difamatórias contra adversários, ameaças e notícias falsas não têm a ver com liberdade de expressão. Um debate que não pode tirar o foco do que importa agora:defender o estado de direito e a vida. Meu respeito à democracia, ao Judiciário e às famílias de vítimas da Covid", publicou o ex-juiz.

Nos comentários da publicação, Moro vem recebendo críticas de bolsonaristas e também da oposição. Apoiador de Jair Bolsonaro, o influenciador Leandro Ruschel chama a atitude de Moro de vergonhosa. "Muitas pessoas estão sendo perseguidas pelo STF por ter defendido você, contra ataques impróprios da corte. Agora, você se coloca ao lado do Supremo, num inquérito ilegal, contra as pessoas que te defenderam. É uma lástima. Vergonhoso. Mas revelador", disse.

Já perfis de pessoas que se identificam como alinhadas à esquerda no espectro político, estão criticando o ex-ministro devido ao silêncio quanto aos ataques ao STF e a políticos da oposição feitos por seus apoiadores e partidários do bolsonarismo.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!