Juízes federais classificam como inaceitável a desqualificação das eleições

A Associação de Juízes Federais do Brasil (Ajufe), que representa os magistrados federais, divulgou uma nota na qual diz ser "inaceitável" a desqualificação do rito eleitoral brasileiro. O texto também indica que a instituição vê com preocupação "pressões excessivas sobre o parlamento e ataques desmedidos a ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), em especial ao ministro Luís Roberto Barroso".

"É inaceitável que se tente desqualificar o processo democrático propagando ilações que geram desconfiança sobre o funcionamento das instituições e sobre a atuação de agentes públicos", escreveu a Associação.

Sem citar nomes, a mensagem rebate ações protagonizadas pelo presidente Jair Bolsonaro nas últimas semanas de ataques feitos ao sistema eleitoral brasileiro, atualmente criticado por bolsonaristas que desconfiam de sua lisura.

"Nesse contexto, são inadmissíveis ataques à legitimidade constitucional do TSE de organizar as eleições e à prerrogativa do Congresso Nacional de avaliar as propostas de mudanças no processo eleitoral”. A entidade conclui que as discussões sobre o processo eleitoral devem ser feitas pelo Congresso Nacional, "com a certeza que teremos novamente eleições democráticas, seguras e legítimas em 2022, quando vai prevalecer, novamente, a vontade da maioria dos eleitores brasileiros."

A manifestação dos juízes federais antecede também um evento protagonizado pelo presidente da República: Bolsonaro deve promover, na noite desta quinta-feira (29), uma transmissão onde promete revelar fraudes no processo eleitoral brasileiro, até hoje jamais apontadas por ninguém. O evento deve ter participação da imprensa, que não será autorizada a editar o conteúdo ou fazer perguntas.


> Live do Congresso em Foco debate reforma tributária e desigualdades
> Auditoria da CGU confirma adulteração em documentos da Precisa

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito.
Mantenha o Congresso em Foco na frente.
JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo