Weintraub é advertido por Comissão do Governo em decisão unânime

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, sofreu advertência pela Comissão de Ética da Presidência da República por desrespeitar o decoro do cargo. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

> Bolsonaro promete apurar falhas no Enem

Em reunião realizada nesta terça-feira (28), foi concluído, por unanimidade, que Weintraub infringiu o artigo terceiro do Código de Conduta da Ata da Administração Federal, que determina que autoridades públicas devem ser regidos por padrões éticos.

A quebra de decoro ocorreu em junho, quando o ministro comparou os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff com substâncias entorpecentes ao ironizar, no Twitter, com apreensão de 39 kg de cocaína em comitiva presidencial de Jair Bolsonaro, no ano passado.

"Foi votada a aplicação de penalidade de advertência ao denunciado de recomendação para que ele se atente aos padrões éticos em vigor", explicou o presidente da comissão de ética, Paulo Henrique Lucon.

As punições previstas pela Comissão de Ética vão desde advertências públicas até recomendação ao presidente, de exoneração do funcionário, em casos mais extremos. Nestes casos a decisão final cabe ao chefe do executivo.

>Ministério da Saúde confirma caso suspeito de coronavírus no Brasil

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!