Weintraub cede a Bolsonaro, e PP fica mais perto de comandar fundo bilionário

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, recebeu em seu gabinete nesta terça-feira (19) o líder do PP na Câmara, Arthur Lira (AL), e Marcelo Lopes, ex-chefe de gabinete do senador Ciro Nogueira (PP-PI), presidente nacional da sigla. A informação está na agenda oficial do ministro.

Na manhã desta terça o motivo do encontro informado pela agenda era "alinhamento político", mas depois o assunto foi atualizado para "discussão do calendário do ENEM/2020".

Marcelo Lopes é o indicado do partido para assumir o comando do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). O fundo tem orçamento maior que muitos ministérios, em 2020 são previstos R$ 29,4 bilhões.

As principais informações deste texto foram enviadas antes para os assinantes dos serviços premium do Congresso em Foco. Cadastre-se e faça um test drive.

O presidente nacional do PP é o segundo senador com mais inquéritos judiciais, são cinco. A informação está em levantamento feito pelo Congresso em Foco publicado na segunda-feira (20).

Weintraub estava agindo para retardar as indicações do Centrão, mas acabou tenho a vontade vencida por imposição do presidente Jair Bolsonaro, que tem negociado cargos no segundo e terceiro escalão com os partidos em troca de formar uma base parlamentar.

Na segunda-feira (18), uma das diretorias do FNDE foi entregue ao PL. Também há expectativa que nomes indicados pelo Republicanos, MDB e DEM ocupem cargos no órgão.

Veja a agenda do ministro antes e depois da atualização:

Antes

Depois

>Bolsonaro dá a Centrão mais um cargo no Ministério de Desenvolvimento Regional

>Centrão minimiza vídeo, mas admite dificuldades se STF avançar em inquérito

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!