Twitter apaga vídeo de Dráuzio compartilhado por Flávio Bolsonaro e Salles

O Twitter determinou nesta segunda-feira (23) que fossem apagados  compartilhamentos feitos pelo senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ) e pelo ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles.

Salles e Flávio haviam publicado na rede social uma mensagem antiga gravada pelo médico Dráuzio Varella na qual ele comentava sobre a crise do coronavírus.

O vídeo foi gravado em janeiro quando não havia nenhum caso confirmado no Brasil. Dráuzio fala na peça que levava a vida normalmente e que não havia motivo para pânico.

Em nota enviada ao jornal Folha de S.Paulo, o Twitter disse que removeu o conteúdo porque descumpre as normas da empresa por colocar as pessoas em maior risco de transmissão.

A iniciativa contrasta com outras tomadas pela empresa. O Twitter não apagou nenhuma mensagem na rede social na qual apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, entre eles o seu filho e irmão de Flávio, deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), insinuam que uma repórter da Folha ofereceu sexo por informações para uma matéria.

Outro setor que mudou o comportamento com o governo após a crise do coronavírus foi o agronegócio, a bancada ruralista do Congresso criticou a posição de Eduardo de culpar a a China pela pandemia e defendeu o país asiático, principal parceiro comercial do Brasil, sobretudo na agropecuária.

> Maia tenta apagar incêndio com a China causado por Eduardo Bolsonaro

>As últimas notícias sobre a pandemia de covid-19 no Brasil

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!