TSE quer ouvir Bolsonaro para decidir sobre cassação de chapa por fake news

O ministro  do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Og Fernandes, pediu para que Jair Bolsonaro e o vice-presidente general Hamilton Mourão se manifestem sobre a inclusão do inquérito das fake news, conduzido pelo Supremo Tribunal Federal (STF), no processo que avalia a cassação da chapa do presidente em 2018. A campanha presidencial terá três dias para se manifestar. O mesmo pedido foi feito para o Ministério Público Eleitoral (MPE).

Após a manifestação das partes, o TSE vai decidir pela inclusão ou não do inquérito no processo que pode resultar na destituição do presidente e do vice e assim, abrir novas eleições. Caso aconteça em 2021, acontece eleição indireta, ou seja, a Câmara decide quem será o novo presidente até 2022. Porém, o TSE jamais caçou uma chapa presidencial.

O TSE conta com oito ações contra a campanha de Jair Bolsonaro. Duas dessas ações devem ser votadas nas próximas semanas. Elas dizem respeito ao grupo no Facebook "Mulheres unidas contra Bolsonaro", que reunia 2,7 milhões de seguidores e foi hackeado.

O PT entrou com pedido para que o relator, Og Fernandes, inclua as provas obtidas pelo inquérito do STF nos autos dos pedidos de cassação referente ao disparo de mensagem em massa pelo Whatsapp.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!