Rodrigo Maia não vai a primeiro 7 de setembro de Bolsonaro

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não irá ao primeiro desfile de 7 de setembro realizado pelo governo do presidente Jair Bolsonaro em Brasília. O demista está em viagem oficial ao Quatar.

O desfile contará com a presença do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), como representante do Congresso Nacional.

Em 2018, quando Michel Temer fez seu último evento de 7 de setembro como presidente, tanto Maia quanto o então presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB-CE), não compareceram.

Rodrigo Maia participou do primeiro desfile de Temer como presidente em 2016 e do segundo em 2017. O então presidente do Senado, Renan Calheiros (MDB-AL), não foi em 2016. Em 2017, Eunício foi.

No primeiro desfile de Dilma Rousseff como presidente o ex-presidente da Câmara Marco Maia (PT-RS) participou, mas o ex-presidente do Senado José Sarney (MDB-AP) não foi.

>Desfile militar será acompanhado de atos pró e contra Temer em Brasília
>Dilma e ministros acompanham desfile de 7 de setembro

Em live no Facebook feita na quinta-feira (5), Bolsonaro confirmou a presença no desfile dos empresários de mídia Silvio Santos (SBT) e Edir Macedo (Record). Flávio Rocha, do grupo Riachuelo, e Luciano Hang, das lojas Havan, também estarão presentes.

A previsão é que o político do PSL desfile em carro aberto e use o Rolls Royce presidencial ao lado da primeira-dama Michelle Bolsonaro. O presidente não deve fazer discursos na ocasião.

A decisão contrasta com o evento do último ano realizado pelo então presidente Michel Temer (MDB), que preferiu andar em carro fechado.

> Abuso de autoridade: Bolsonaro pode vetar e o Parlamento derrubar, diz Maia

7 de setembroDEMDilma RousseffJair BolsonaroMichel TemerRodrigo Maia