Rejeição a Bolsonaro dispara e chega a 54%, indica Datafolha

A rejeição ao presidente Jair Bolsonaro subiu seis pontos percentuais em dois meses, e alcança 54% da população, indica pesquisa do Datafolha publicada na noite dessa terça-feira (16). O agravamento da crise sanitária da covid-19 e a falta de auxílio emergencial à população influenciam na avaliação, segundo o instituto. Em janeiro, 48% desaprovavam o presidente.

Já a rejeição ao governo Bolsonaro subiu no mesmo período, de 40% para 44%. Os que consideram o governo bom ou ótimo variaram dentro da margem de erro, indo de 31% para 30%. Os que consideram o governo regular caíram de 26% para 24%, no limite da margem de erro.

Os que consideram o governo de Bolsonaro como regular variaram dentro da margem de erro, de 25% para 24%. Os que consideram o governo como ótimo ou bom caíram, de 26% em janeiro para 22% em março.

Entre os entrevistados, 43% consideram o presidente como o principal culpado pela pandemia, que já matou 282 mil brasileiros. Governadores são considerados os responsáveis pela fase aguda da pandemia para 17% dos ouvidos, e prefeitos, por 9%.

>Após prometer celeridade, Lira segura MP da Eletrobras à espera de apoio

>Câmara aprova novo marco regulatório do Gás; texto vai à sanção

Continuar lendo