“Podemos perder Mansueto brevemente”, diz Guedes

O ministro da Economia, Paulo Guedes, colocou em dúvida a permanência de Mansueto Almeida no comando da Secretaria do Tesouro Nacional. A declaração foi dada nesta sexta-feira (7) durante palestra na Fundação Getúlio Vargas, no Rio de Janeiro. As informações são da agência Reuters.

"Se o cara  estivesse no setor privado estava ganhando uma fortuna, eu acho até que nós vamos perder ele brevemente", disse Guedes.

O comentário do ministro foi após defender uma reforma no serviço público. "Tem gente que entrou há cinco anos lá e ganha só 15% menos que o Mansueto, que está com 20 anos de experiência".

No entanto, o chefe da área econômica do presidente Jair Bolsonaro ressaltou que é de seu interesse manter Mansueto no governo federal. "Fica um ano, fica este ano com a gente, depois você sai", afirmou. "Se quiser sair, nós queremos capturar de novo."

Mansueto está no cargo desde 2018, na gestão do ex-presidente Michel Temer (MDB). Há meses é ventilada a possibilidade dele sair do comando do Tesouro Nacional.

Divergências com o secretário especial da Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, são apontadas como motivo do desgaste dele no governo.

Waldery chegou a anunciar a saída de Mansueto do cargo ano passado em entrevista à Bloomberg. O chefe do Tesouro veio a público desmentir a declaração.

> Reforma tributária do governo deixa alternativa à CPMF por último

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!