PF prende secretários de Helder Barbalho em operação sobre desvios na saúde

A Polícia Federal está nas ruas nesta terça-feira (29) para cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão por desvios na área da saúde do governo do Pará. Há um pedido de buscas no gabinete do governador do estado, Helder Barbalho (MDB). Os secretários de Desenvolvimento Econômico do Pará, Parsifal de Jesus Pontes, e de Transportes, Pádua Andrade, foram presos, assim como um assessor especial do governador.

A operação, feita com o apoio da Polícia Civil de São Paulo, cumpre cerca de 300 mandados em endereços na capital paulista e em Goiás, sendo 76 ordens de prisão. A maior parte dos pedidos foram assinados por juízes no interior paulista, mas 12 delas foram autorizadas pelo ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Francisco Falcão.

A PF afirma que a operação busca esclarecer 12 contratos firmados entre o Pará e organizações sociais na área da saúde, que administram hospitais públicos no estado. O valor dos contratos, válidos de agosto de 2019 a maio de 2020, é de R$ 1,2 bilhão, conforme os investigadores.

Os alvos da operação são suspeitos de ter cometido os crimes de fraude em licitações, falsidade ideológica, peculato, corrupção passiva, corrupção ativa, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

> Helder Barbalho defende lockdown e diz que Bolsonaro fragiliza combate à covid-19
> Ferramentas inéditas e poderosas para você conhecer melhor o Congresso

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!