Pesquisa: 18,4% dos brasileiros garantem presença nas manifestações

Apesar do barulho feito nas redes sociais e grupos de Telegram e Whatsapp, onde apoiadores do presidente Jair Bolsonaro projetam participação de  milhões de apoiadores nos atos do dia 7 de setembro, pesquisa realizada pela Atlas Intel aponta que o suposto poderio bélico da direita pode não passar de um fogo-fátuo. Às vésperas das manifestações, os números apontam que apenas 18,4% dos entrevistados garantem que irão participar dos atos pelo Brasil.

O perfil majoritário dos que dizem que estarão "com certeza" nas ruas reivindicando pautas antidemocráticas pode ser considerado o padrão do apoiador de Bolsonaro: 25% são homens, 27% são evangélicos, 25% são policiais e 23% têm entre 45 e 49 anos.

As regiões onde mais pessoas confirmaram participação são o Norte (26%), Centro-oeste (24%) e o Sul do país (22%). Curiosamente, regiões onde o agronegócio é mais forte. O Nordeste, por sua vez, é a região com menos pessoas com intenção de sair às ruas defendendo as pautas da extrema-direita. Apenas 13% disseram que comparecerão aos atos contra 66% que dizem que não participarão.

Na opinião de 75,6% dos entrevistados pela Atlas, a democracia está em risco no Brasil contra 14,8% que creem que o regime não corre perigo.  A preocupação é maior entre os que possuem ensino superior, entre as mulheres e a faixa etária que viveu o período da ditadura no País, a partir dos 45 anos em diante.  Cerca de 67% dos policiais entrevistados também disseram temer uma ruptura.

 

Continuar lendo