Onyx se reúne com Bolsonaro, perde poder e continua no governo

O ministro tentou demonstrar normalidade e disse que a perda do PPI não o incomoda

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, esteve com o presidente Jair Bolsonaro na manhã deste sábado (01) no Palácio da Alvorada, onde permaneceu por uma hora. Na saída ele afirmou que permanece na pasta e que não irá para outra função dentro do governo. O ministro disse que a demissão do ex-secretário executivo, Vicente Santini, é "página virada". As informações foram publicadas pelo Estadão.

> Veja as 10 vezes em que Bolsonaro recuou de decisões

"Tive uma reunião de trabalho com o presidente Bolsonaro e as coisas continuam no seu curso normal. Não conversamos sobre mudança na Casa Civil, falamos sobre a rotina normal no ministério", afirmou Onyx.

Mas o ministro também confessou uma perda de poder, mas disse que não está em busca disso e sim de "servir ao governo". O Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) deixará a Casa Civil para ir ao ministério da Economia. "O presidente Bolsonaro é meu líder. O que o presidente decidir eu cumpro, o que ele comandar, eu faço", disse.

Onyx minimizou as críticas sobre a atuação do governo no Congresso. "Não conheci governo que não tivesse problemas com o parlamento. É da relação entre os poderes em todos os países. O governo precisa ter paciência, resiliência e diálogo. Já aprovamos projetos importantes e vamos continuar esse trabalho", disse.

> O que o Congresso deverá votar em 2020

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!