MP pede investigação de Ciro Gomes por injúria racial a Fernando Holiday

O Ministério Público de São Paulo pediu ao Departamento de Polícia Judiciária da Capital (Decap) - vinculado à Polícia Civil - a instauração de inquérito para averiguar suposto crime de injúria racial, que teria sido cometido pelo pré-candidato do PDT à Presidência da República, o ex-ministro Ciro Gomes contra o vereador de São Paulo Fernando Holiday,

O pedido foi enviado no último dia 12. Até o momento, o inquérito não foi aberto. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Ciro chamou Holiday, que é negro, de "capitãozinho do mato" em entrevista concedida à rádio Jovem Pan. Ele deu a declaração ao comentar a hipótese de aliança com o DEM, com quem disse ter profundas divergências. O vereador é um dos coordenadores do Movimento Brasil Livre (MBL).

"Esse Fernando Holiday é um capitãozinho do mato. Porque a pior coisa que tem é um negro usado, pelo preconceito, para estigmatizar", disse o presidenciável.

"Capitão do mato" era como eram chamados os responsáveis por capturar escravos que fugiam de fazendas. Muitos eram negros libertos.

Holiday entrou com uma ação própria para processar o presidenciável. A primeira audiência sobre o caso, segundo o vereador, está marcada para agosto.

Em um evento, em junho, Ciro respondeu a questionamentos sobre o uso do termo "capitão do mato". "Capitão do mato, aqui, é uma metáfora segura que eu tenho que ele faz esse papel em pleno século 21", disse.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!