Ministros aglomeram no feriado e desrespeitam recomendações da Saúde

Durante o feriado de Tiradentes da quarta-feira (21), ministros se reuniram na casa de Fábio Faria, chefe da Comunicação, e desrespeitaram recomendações dadas pelo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sobre distanciamento e prevenção à covid-19.

No evento, os ministros manifestaram apoio ao chefe do Meio Ambiente, Ricardo Salles. A foto foi publicada com a hashtag #FicaSalles, em resposta ao movimento nas redes sociais que pede a saída do ministro.

Na foto do encontro publicada no Twitter estão perfilados — da esquerda para a direita — Anderson Torres (Justiça e Segurança Pública), Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional da Presidência), Pedro Guimarães (Caixa Econômica Federal), Vicente Santini (secretário-executivo da Secretaria-Geral), Wagner Rosário (Controladoria-Geral da União), João Roma (Cidadania), Tarcísio de Freitas (Infraestrutura), Bento Albuquerque (Minas e Energia), o presidente Jair Bolsonaro, Ricardo Salles (Meio Ambiente), Fábio Faria (Comunicações), Gilson Machado (Turismo), Jorge Seif (secretário de Pesca), Célio Faria (chefe de gabinete do presidente), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) e Flávio Rocha (secretário de Assuntos Estratégicos). O ministro Luiz Eduardo Ramos, ministro da Casa Civil, também esteve presente no almoço.

As únicas ministras mulheres do governo: Tereza Cristina (Agricultura), Damares Alves (Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) e Flávia Arruda (secretária de governo), não participaram da reunião. O Congresso em Foco procurou suas assessorias para saber se as ministras foram convidadas e por que não participaram do encontro. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também não esteve no evento.

Em reunião com prefeitos, realizada na terça-feira (20), o chefe da Saúde disse que brasileiros não respeitam medidas de segurança sanitária e chegou a responsabilizar a população pelo avanço da pandemia, que ultrapassou os 380 mil mortos.

"Se a população tivesse usando máscaras, mantendo o distanciamento, evitando aglomerações, se tivesse um programa de testagem mais adequado, isolamento dos casos positivos e dos seus contactantes, se fizéssemos a disciplina dos transportes urbanos, e para o funcionamento dos setores estratégicos, os senhores podem ter certeza que não estaríamos vivendo o momento que estamos vivendo hoje", afirmou o ministro.

Marcelo Queiroga afirmou ainda que o governo fará uma campanha nacional incentivando o uso de máscaras. Segundo ele, se o equipamento tivesse sido levado a sério o país teria freado a quantidade de mortes pela covid-19.

As únicas ministras mulheres do governo: Tereza Cristina (Agricultura), Damares Alves (Mulher, da Família e dos Direitos Humanos) e Flávia Arruda (secretária de governo), não participaram da reunião. O Congresso em Foco procurou suas assessorias para saber se as ministras foram convidadas e por que não participaram do encontro. Damares foi chamada para o evento, mas estava em compromisso oficial no Paraná. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, também não esteve no almoço.

>Bolsonaro antecipa meta de zerar emissão de gases poluentes. Veja íntegra do discurso

>Pedido de impeachment de Bolsonaro divide OAB

Continuar lendo