Ministro da CGU estreia no Twitter e defende mudanças na transparência

O ministro-chefe da Controladoria-Geral da União (CGU), Wagner Rosário, criou uma conta oficial no Twitter na tarde desta quinta-feira (24). Em sua estreia na rede, o ministro saiu em defesa das mudanças na Lei de Acesso à Informação divulgadas no Diário Oficial da União.

A medida ganhou repercussão por prever que servidores comissionados possam classificar informações públicas com grau ultrassecreto, era restrito ao presidente da República, seu vice, ministros de Estado, comandantes das Forças Armadas e chefes de missões diplomáticas no exterior. Com isso, aumenta o número de pessoas autorizadas a impor sigilo de até 25 anos sobre documentos públicos. Rosário usou suas primeiras mensagens na rede social para defender o governo.

O ministro afirmou que já existiam as classificações secreto e ultrassecreto para os dados e nega que a mudança tenha "efeitos nocivos" à Lei de Acesso à Informação. "Reafirmo o nosso compromisso com a transparência pública, e peço a todos que continuem acompanhando vigilantes o trabalho da CGU", escreveu o ministro, que já chefiava a pasta no governo Temer.

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!