Marco Aurélio vota a favor de depoimento escrito de Bolsonaro

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello divulgou com antecedência voto autorizando o presidente da República a prestar depoimento por escrito no inquérito que investiga as denúncias de interferência política na Polícia Federal feitas pelo ex-ministro Sergio Moro. O caso deve ser julgado no plenário virtual da corte a partir da próxima sexta-feira (2).

Leia abaixo o voto divulgado por Marco Aurélio:

No voto, Marco Aurélio defende que "em um Estado de Direito, é inadmissível o critério de dois pesos e duas medidas". Marco Aurélio se alinha a decisões dadas pelos ministros Edson Fachin e Luis Roberto Barroso, que permitiram ao ex-presidente Michel Temer depor por escrito em denúncias na qual era investigado.

>Bolsonaro recorre ao STF por depoimento escrito sobre interferência na PF

O inquérito, aberto em abril, analisa denúncias feitas pelo então ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, de que o presidente Jair Bolsonaro buscou intervir pessoalmente na Polícia Federal, com o intuito de proteger familiares e amigos de investigações.

O relator do caso, ministro Celso de Mello, determinou no dia 11 que Bolsonaro prestasse o depoimento presencialmente aos policiais federais – mas sua decisão terá de ser submetida ao Plenário da corte.

>Marco Aurélio suspende inquérito contra Bolsonaro até decisão do plenário
>Celso de Mello encaminha duas ações contra Bolsonaro para a PGR

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!