Lula defende impeachment de Bolsonaro por posição sobre vacina

O ex-presidente Lula (PT) afirmou nesta quinta-feira (22) no Twitter que Jair Bolsonaro cometeu um crime de responsabilidade passível de impeachment ao dizer que não vai comprar a vacina contra a covid-19.

Bolsonaro chama Doria de “nanico projeto de ditador” e “irresponsável”

Ontem, Bolsonaro disse que não comprará a vacina chinesa CoronaVac desenvolvida pelo laboratório Sinovac Biotech, em parceira com o Instituto Butantan, em São Paulo. Os estudos para esta vacina estão em fase avançada, na terceira e última etapa de testes clínicos.

“Se Bolsonaro não acredita na eficácia da vacina, ele que não tome. Mas o papel de um presidente da República é possibilitar que o povo tenha a vacina a sua disposição. Se faltava crime de responsabilidade, essa foi a maior irresponsabilidade de um presidente que já vi”, concluiu Lula.

Em reunião com governadores na terça-feira (20), o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciou acordo com o governo paulista para uso do imunizante em todo o território nacional. Ele havia dito que o governo federal compraria 46 milhões de doses da CoronaVac no fim do ano e outro lote de 100 milhões de doses em 2021.

A decisão, porém, desagradou Bolsonaro, que o desautorizou e negou intenção de adquirir a vacina. Ele considera que a parceria daria palanque para Doria, pré-candidato a presidente em 2022 e um dos potenciais rivais de Bolsonaro, que pretende disputar a reeleição.

Governo tenta evitar que orçamento seja empurrado para 2021

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!