ACM Neto tenta impedir que aliado aceite Ministério da Cidadania

O presidente do DEM e ex-prefeito de Salvador (BA), ACM Neto, tenta convencer o aliado João Roma (Republicanos-BA) a desistir de aceitar o posto de ministro da Cidadania. Neto quer evitar dar a impressão de que indicou pessoas para cargos no governo de Jair Bolsonaro.

O conteúdo deste texto foi publicado antes no Congresso em Foco Premium, serviço exclusivo de informações sobre política e economia do Congresso em Foco. Para assinar, entre em contato com comercial@congressoemfoco.com.br.

Ao saber na quarta-feira (10) da escolha do amigo e ex-chefe de gabinete para assumir a pasta, Neto ficou insatisfeito e conversou com Roma e com o presidente do Republicanos, Marcos Pereira, para fazer o partido retirar a indicação. O Congresso em Foco apurou que, mesmo com os apelos do ex-prefeito de Salvador, Pereira manteve a indicação de Roma.

A nomeação do aliado desagrada Neto porque reforça o discurso de que o presidente do partido está próximo do governo de Jair Bolsonaro. O presidente do DEM rechaça fazer oposição a Bolsonaro, mas também rejeita o carimbo de governista.

ACM Neto e João Roma são amigos próximos. O ex-prefeito é padrinho de uma das filhas do deputado. O congressista do Republicanos volta para Bahia e sai de Brasília nesta quinta-feira (11). Aliados dele disseram ao site que ele pretende passar o feriado longe das articulações políticas para tentar esfriar a cabeça.

> ACM Neto promete a Doria diálogo entre DEM e PSDB

Continuar lendo