Indicado do PL é confirmado no comando do Banco do Nordeste

A troca de comando do Banco do Nordeste foi confirmada em nota à imprensa enviada pela instituição de fomento. O administrador Alexandre Cabral assume o comando do banco estatal. “A posse ocorre na sede do Banco do Nordeste, em Fortaleza, nesta terça-feira, 2”, diz trecho da nota do banco estatal.

As principais informações deste texto foram enviadas antes para os assinantes dos serviços premium do Congresso em Foco. Cadastre-se e faça um test drive.

A mudança foi articulada pela bancada do PL no Ceará, estado onde o banco é sediado, e faz parte do processo de aproximação do presidente Jair Bolsonaro com os partidos do Centrão, bloco informal de centro e direita.

O PL é comandado informalmente pelo ex-deputado Valdemar Costa Neto, que participou do esquema do mensalão.

Alexandre Cabral já foi presidente da Casa da Moeda e trabalhou na Secretaria de Turismo do Ceará. Ele substitui Romildo Rolim, que estava no posto desde a gestão do ex-presidente Michel Temer (MDB) e foi indicado pelo ex-presidente do Senado Eunício Oliveira (MDB-CE).

É o primeiro cargo sob a alçada do Ministério da Economia entregue ao Centrão. No começo de 2019, o discurso de Paulo Guedes ia no sentido de extinguir o banco e incorporá-lo ao Banco Nacional de Desenvolvimento Social e Econômico (BNDES).

>Centrão impede derrota do governo e derruba mudança em MP que custaria R$ 22 bi

Outros cargos já entregues ao Centrão

Bolsonaro já  atendeu a outras demandas das siglas. Na segunda-feira (1 ), o governo  trocou  a presidência do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), órgão do Ministério da Educação. O novo presidente do FNDE é Marcelo Lopes, ex-chefe de gabinete do presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PI).

Também foi nomeado Garigham Amarante Pinto para a Diretoria de Ações Educacionais do FNDE. Garigham trabalhava há mais de dez anos como assessor técnico da liderança do PL na Câmara.

Na última sexta-feira (29), a presidência da Fundação Nacional da Saúde (Funasa), do Ministério da Saúde, foi entregue para o coronel da Polícia Militar de Minas Gerais Geovanne Gomes da Silva, indicado pelo líder do PSD na Câmara, Diego Andrade (MG).

Fernado Marcondes Leão foi para o comando do Departamento Nacional de Obras Contra As Secas (DNOCS). Ele foi indicado pelo líder do PP, Arthur Lira (AL), em acordo com o deputado Sebastião Oliveira (PL-PE), que vai sair do PL e ir para o Avante.

O presidente nacional do Republicanos e vice-presidente da Câmara, Marcos Pereira (SP), indicou o advogado Tiago Pontes, que foi nomeado para a Secretaria de Mobilidade do Ministério de Desenvolvimento Regional.

Em nível regional o PSC  emplacou um aliado no comando da Companhia de Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) de Pernambuco. O escolhido para a CBTU do Recife é Carlos Fernando Ferreira da Silva Filho, que foi secretário municipal no interior do estado.

O advogado Alex Machado Campos foi nomeado no fim de abril para uma das diretoria da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa). Campos Machado é próximo do deputado André de Paula (PSD-PE), que foi líder da sigla ano passado. No entanto a indicação é creditada ao ex-ministro Luiz Henrique Mandetta, de quem Campos Machado foi chefe de gabinete.

>Bolsonaro dá a Centrão mais um cargo no Ministério de Desenvolvimento Regional

>Centrão minimiza vídeo, mas admite dificuldades se STF avançar em inquérito

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!