Governo anuncia quase R$ 900 milhões para estados afetados pelas chuvas

O governo editou uma Medida Provisória (MP) para destinar, na forma de auxílio emergencial, R$892 milhões para atender obras emergenciais em Minas Gerais, Rio de Janeiro e Espírito Santo, que foram atingidos por chuvas intensas. A medida foi anunciada hoje (30), pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A MP passa a valer ao ser publicada no Diário Oficial, mas ainda será analisada pelo Congresso Nacional.

Os três estados forem afetados por fortes chuvas nas últimas semanas. No último domingo (26), o Ministro do Desenvolvimento, Gustavo Canuto, anunciou que destinou R$ 90 milhões para ajudar as cidades afetadas pelas fortes chuvas dos últimos dias em Minas Gerais e em Espírito Santo. A medida anunciada hoje abre um crédito extraordinário ao Ministério do Desenvolvimento Regional.

> Verba para prevenção de desastres chega ao menor patamar em 11 anos


Minas Gerais

De acordo com o boletim divulgado pela Defesa Civil estadual ontem (29), o maior número de vítimas fatais foi registrado em Belo Horizonte, onde o total de mortos chega a 13. Em seguida vem Betim (6); Ibirité e Luisburgo (5, em cada). Quarenta e duas pessoas morreram soterradas e 11 afogadas ou por outras causas, após serem arrastadas pelas águas. Alem disso, 101 cidades mineiras  tiveram situação de emergência decretada pelo governo, em decorrência dos estragos causados, incluindo alagamentos, desmoronamento de construções, transbordamento de rios e deslizamento de terras.

Espírito Santo

No final de semana passada, O risco de uma barragem se romper obrigou parte dos moradores de uma comunidade da cidade de Alegre (ES), a cerca de 200 quilômetros de Vitória, a deixar suas casas no sábado (25) e domingo (26). O risco de rompimento da estrutura devido à elevação do nível de água em função das fortes chuvas que atingem parte da Região Sudeste desde o último dia 17 motivou a empresa, Statkraft Energias Renováveis, responsável pela barragem da Pequena Central Hidrelétrica Francisco Gróse, e a prefeitura de Alegre a acionarem o plano de emergência.

Rio de Janeiro

As chuvas inundaram municípios no norte do Rio de Janeiro. Ontem (29), a prefeitura do Rio chegou a decretar estado de mobilização. Segundo a Defesa Civil, o número de desalojados ou desabrigados no Norte e Noroeste do estado passa de 6 mil.

> Bolsonaro já escolheu Moro para vice em 2022, afirma Feliciano

 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!