General que chefiava a comunicação do Exército será o porta-voz do governo

O presidente Jair Bolsonaro escolheu o general de divisão do Exército Otávio Santana do Rêgo Barros para ser o porta-voz do governo. Rêgo Barros, que está na ativa, chefiava o Centro de Comunicação Social do Exército sob o comando do general Eduardo Villas Boas, sucedido semana passada pelo general Edson Leal Pujol.

Bolsonaro vinha sendo pressionado por aliados a designar um porta-voz depois de vários recuos do governo, alguns deles protagonizados pelo próprio presidente, como o anúncio de aumento da alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), rebatido no mesmo dia pelo ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, e pelo secretário da Receita, Marcos Cintra.

O general tem 58 anos, nasceu em Recife e ingressou nas Forças Armadas em 1975 como aluno da Escola Preparatória de Cadetes do Exército. Ele também participou da Missão de Paz no Haiti. Rêgo Barros será subordinado ao ministro da Secretaria de Governo, Carlos Alberto dos Santos Cruz.

Onyx diz que Bolsonaro “se equivocou” e que não haverá aumento de IOF

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!