“Eu sou réu no Supremo Tribunal Federal, e daí?”, diz Bolsonaro sobre investigação contra Paulo Guedes

O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmou hoje (1) não ter conhecimento sobre o inquérito aberto pela Polícia Federal (PF) para investigar seu futuro ministro da Economia Paulo Guedes. “Desconheço investigação sobre Paulo Guedes. Eu integro o Poder Legislativo e integrarei o Executivo. Isso compete ao Judiciário”, disse a jornalistas em evento na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN), em Resende (RJ).

O inquérito foi instaurado pela PF após pedido do Ministério Público Federal (MPF) em outubro. As investigações contra o economista apuram fraudes em operações relacionadas a fundos de pensão. Guedes nega as irregularidades.

As operações são relacionadas a cinco fundos de estatais que tiveram prejuízos após aplicarem dinheiro nos negócios geridos por Guedes, entre eles a Funcef, dos servidores da Caixa Econômica Federal, a Petros, dos servidores da Petrobrás e a Previ, dos servidores do Banco do Brasil.

Após responder sobre o caso de Guedes, Bolsonaro comparou o inquérito ao processo aberto contra ele no Supremo Tribunal Federal (STF) por apologia ao crime de estupro e injúria.

"Eu sou réu no Supremo Tribunal Federal. E daí? Todo mundo que eu converso, sendo amigo ou não, diz que é uma coisa que beira o absurdo. Eu estava defendendo uma mulher, vítima de estupro. E eu defendi uma condenação para o estuprador. O outro lado defendia que o estuprador deveria ser tratado como um garotinho que apenas abusou por cinco dias e matou uma menina de 16 anos de idade. E eu acabei sendo réu. É justo isso? O povo entendeu que não, tanto é que votou em mim”, disse.

Bolsonaro disse ainda ter acordado com seu futuro ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, que afastará qualquer ministro alvo de denúncia considerada robusta.

Com informações da Agência Brasil. 

Continuar lendo

Assine e obtenha atualizações em tempo real em seu dispositivo!