Em dia de atos contra Bolsonaro, governo divulga ações de combate à covid

A Casa Civil divulgou neste sábado (19) um balanço intitulado "900 dias: nos trilhos na preservação de vidas e da retomada da economia", que elenca diferentes ações do governo federal diante do cenário de pandemia. O material foi distribuído à imprensa no mesmo dia em que o presidente Jair Bolsonaro é alvo de protestos em mais de 300 cidades no Brasil e no exterior.

As principais pautas das manifestações são o impeachment de Bolsonaro, a exigência de celeridade no processo de vacinação e a volta do auxílio emergencial de R$ 600.

"Muitos esforços têm sido direcionados para as ações de promoção à saúde e também para a retomada do crescimento econômico do país", diz o documento, que traz informações sobre apoio à populações vulneráveis, retomada econômica, educação, combate à violência e outros temas.

Apesar do esforço da Casa Civil em mostrar as ações do governo federal na compra e aplicação de vacinas na população, o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a vacinação e a defender imunização de rebanho em uma transmissão online essa semana.

Em sessão da CPI da Covid na sexta-feira (18), o relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB-AL), classificou a fala de Bolsonaro como "irresponsável".

CPI da Covid

O colegiado recebeu ontem os médicos Ricardo Ariel Zimerman e Francisco Eduardo Cardoso Alves, que defendem tratamentos com medicamentos comprovadamente ineficazes para a doença, como a cloroquina. Houve esvaziamento da sessão por senadores do G7 e da oposição, que foi acompanhada apenas por congressistas da tropa de choque do governo.

Dados do Ministério da Saúde mostram que até sexta-feira (18), o Brasil registrou 498.499 mortos pela covid. Ontem, Renan divulgou uma primeira versão da lista de investigados pelo colegiado.

Entre eles o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga. O ex-chefe da comunicação do governo, Fábio Wajngarten, as médicas Mayra Pinheiro e Nise Yamaguchi e o ex-chanceler Ernesto Araújo.

Também constam na lista de investigados: o ex-assessor do Ministério da Saúde Elcio Franco, o conselheiro do presidente Arthur Weintraub, o empresário Carlos Wizard, Franciele Fantinato, Helio Neto, Marcellus Campelo, Paulo Marinho Zanotto e Luciano Dias Azevedo.

 

> Veja imagens da manifestação contra Jair Bolsonaro em Brasília neste sábado

Se você chegou até aqui, uma pergunta: qual o único veículo brasileiro voltado exclusivamente para cobertura do Parlamento? Isso mesmo, é o Congresso em Foco. Estamos há 17 anos em Brasília de olho no centro do poder. Nosso jornalismo é único, comprometido e independente. Porque o Congresso em Foco é sempre o primeiro a saber. Precisamos muito do seu apoio para continuarmos firmes nessa missão, entregando a você e a todos um jornalismo de qualidade, comprometido com a sociedade e gratuito. Mantenha o Congresso em Foco na frente.

JUNTE-SE A NÓS

Continuar lendo